27/04/2021 às 16h11min - Atualizada em 27/04/2021 às 16h11min

Placas e portões de bronze são furtados em cemitério de Linhares

O preço dos ornamentos em bronze variam entre R$ 100 e R$ 700, já os portões podem chegar a R$ 4 mil. Funcionários vistoriam a área todos os dias para saber se mais algum item foi levado

Fonte www.agazeta.com.br
Placas e portões de bronze sãofurtados em cemitério de Linhares. Crédito: Eduardo Dias

O cemitério São José, em Linhares, no Norte do Espírito Santo, tem sido alvo da ação de vândalos. Ornamentos e portões de bronze foram furtados dos jazigos. Os funcionários do local precisam vistoriar a área todos os dias para saber se mais algum item foi levado.

Em conversa com a reportagem da TV Gazeta Norte, o encarregado pelo cemitério, Rodrigo Bravim, contou que os furtos são um problema recorrente, mas que se intensificaram a partir de janeiro deste ano.

"Já têm anos que vem acontecendo (os furtos). A gente já pegou pessoas em flagrante roubando. Nesta semana foram levados materiais de grande peso e valor. Eu acredito que seja mais de uma pessoa, para carregar essas peças, que são muito pesadas", contou.

O preço dos ornamentos em bronze variam entre R$ 100 e R$ 700. Já os portões de bronze podem chegar a R$ 4 mil.

Placas e portões de bronze são roubados em cemitério de Linhares

PROBLEMA RECORRENTE NOS CEMITÉRIOS DO MUNICÍPIO

O furto de bens nos cemitérios é um problema recorrente em Linhares. Em novembro de 2020, uma reportagem de A Gazeta mostrou que o cemitério Nossa Senhora da Conceição, no Centro do município, também foi alvo de roubos.

Na época, no Dia de Finados, familiares que foram prestar homenagens aos seus entes perdidos se surpreenderam ao notarem que várias peças de bronze que servem para a decoração de sepulturas foram furtadas. Em um dos casos, até a foto que ficava em um túmulo foi levada.

O QUE DIZ A PREFEITURA DE LINHARES

O secretário de Segurança de Linhares, coronel Jones Mattos, ressaltou o valor sentimental das peças perdidas e afirmou que já conseguiu e cumpriu cinco mandados de prisão de pessoas suspeitas pelos roubos.

"Além do valor pecuniário, você tem o valor sentimental. Nós temos identificados no Centro 150 moradores em situação de rua, e alguns pequenos furtos são feitos por eles. Em uma parceria com a Polícia Civil, conseguimos cinco mandados de prisão e já cumprimos", disse

Link
Notícias Relacionadas »